DengueNotícias
Ações em prol do combate a Dengue irão se intensificar

A Prefeitura de Pato Branco decretou, na tarde desta segunda-feira (11), situação de emergência devido ao alto índice de infestação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya e, também, pelo fato do município se encontrar em situação epidêmica tendo, até última sexta-feira (9) , 355 casos confirmados, com 99,7 % dos casos autóctones.

Com o decreto nº 9.198, o município poderá executar ações necessárias ao combate da proliferação do mosquito, como contratação temporária de equipe, requisitar pessoal e equipamentos de outros setores, além da implementação de ações de combate e prevenção às doenças. 

Ainda, estabelece medidas aos proprietários de imóveis urbanos ou rurais, inquilinos ou responsáveis por propriedades particulares, para evitar a proliferação do mosquito, tendo multas e punições para o descumprimento.

O decreto tem validade de 90 dias, podendo ser prorrogado pelo mesmo período.

De acordo com o diretor da Vigilância de Saúde, Rodrigo Bertol, em janeiro deste ano o município apresentava um índice de infestação vetorial do Aedes Aegypti de 0.6%. Em apenas três meses, o índice saltou para 4,4%.

Ações sendo realizadas

A Vigilância Sanitária fez o bloqueio dos lugares que estão mais infestados. Os agentes colocaram informativos, para as pessoas se sensibilizarem. Além disso, houveram intervenções nas ações, juntamente com os presidentes de bairros. Foram feitos mutirões de limpeza nos bairros São Luís, Vila Isabel, Bortot, Pinheiros, Brasília, Bancários, Cadorin e atualmente está sendo realizado no bairro Fraron. 

Em conjunto com instituições de ensino, foram entregues materiais informativos para alunos, a fim de que sejam feitos trabalhos individualizados de discussões, para que despertem a sensibilidade de que todos venham a intervir nesse processo. 

“Se não houver ação social de todos intervirem nessa situação, nós não vamos resolver o problema que está intrínseco a Pato Branco”, pontua Rodrigo.

Cuidados 

Os cuidados numa época de epidemia são os mesmos de outros períodos. 

O primeiro controle é eliminar os locais que em que o mosquito deposita os ovos, em que há acúmulo de água, como calhas, ralos, banheiros, caixa de água, bromélias, tocos de árvore, potes de água de animais, lonas, pneus, lixos, entulhos entre outras coisas. 

Sintomas

Se a pessoa apresentar sintomas, ela deve ficar atenta, em especial se já possuir histórico de outros problemas de saúde, como diabetes, pressão alta, cardíacos ou se está grávida. 

Se apresentar sintomas leves como febre, dores nas articulações e nos músculos, é preciso que a pessoa se hidrate, com água e eletrólitos e um relaxante.

As complicações da doença acontecem no 4º ou 5º dia. 

É importante que a população fique atenta a isso, em especial se apresentar algum eritema. Se isso acontecer, ela deve procurar o serviço médico. E na situação da pessoa estar infectada, ela deve usar o repelente todo o tempo, para que o mosquito não pique ela e não infecte outros.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Captcha - Digite a Letras Abaixo : *

Reload Image

Postar Comentário