Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Pato Branco inicia a vacinação contra covid-19 em crianças de 5 a 11 anos

Vacinação inicia na próxima quarta-feira (19), com os grupos prioritários. Toda a documentação necessária está disponível no link https://patobranco.pr.gov.br/vacinacao/ .

Momento muito aguardado por pais pato-branquenses, a vacinação contra covid-19 para crianças de 5 a 11 anos, inicia na próxima quarta-feira (19), com os grupos prioritários (final do texto). Pato Branco já recebeu as primeiras doses, no total 480, e já organizou o cronograma.

“As ações seguem orientações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. O imunizante, aprovado pela Anvisa ainda no dia 15 de dezembro, apresenta segurança e eficácia. Possui dosagem e composição diferentes das utilizadas para maiores de 12 anos. Será aplicada em duas doses de 0.2 ml, que equivale a dez microgramas cada, com intervalo de oito semanas entre a primeira e a segunda dose. A cor do frasco será laranja, o que facilitará a identificação pela equipe de enfermagem”, explica a coordenadora dos programas de Imunização, Emanoeli Stein.

As equipes já foram capacitadas para o atendimento e serão apenas dois pontos específicos para a vacinação deste público. “Para garantir segurança aos pequenos, aos pais, evitar possíveis erros de administração, entre outros, optamos por dois pontos específicos”, reforça a coordenadora. Elas serão atendidas na Sala de Vacina Central, das 8h às 17h, e no Centro de Convivência, no Lago da Liberdade, das 8h às 16h30. Em ambos os locais, o atendimento segue durante o horário de almoço. “Serão entregues 240 senhas em cada local, respeitando a quantidade de doses que recebemos”, enfatiza Emanoeli.

Ainda, para organizar melhor os atendimentos e evitar a espera para quem precisa atualizar a carteira de vacina de rotina dos filhos, todas as salas de vacina dos bairros realizarão vacinas de rotina para crianças, adolescentes e adultos somente no período da manhã. Já a Sala de Vacina Central terá horário de atendimento, para esta situação, das 8h às 18h30.

Emanoeli reforça que para evitar aglomeração, a criança vá até o local acompanhada por apenas uma pessoa responsável. Ainda orienta que após receber o imunizante, a criança deve aguardar no local por 20 minutos, “caso haja alguma reação”.

A coordenadora também orienta que caso as crianças apresentarem sintomas como: dores repentinas no peito, falta de ar ou palpitações após receber a vacina, é necessário buscar atendimento.

Toda a documentação necessária está disponível no link https://patobranco.pr.gov.br/vacinacao/.

“Conforme o recebimento do imunizante, iremos abrir para os demais grupos, sempre seguindo o cronograma da Secretaria de Estado da Saúde e da Anvisa”, completa Emanoeli.

Público

Nesta primeira etapa serão atendidas:

– Crianças de 5 a 11 anos acamadas (totalmente restritas ao domicílio). Os pais poderão realizar o agendamento por meio de contato telefônico com a equipe de vacinação do município, pelo 46 98421 4088;

– Crianças de 8 a 11 anos com comorbidades devem apresentar obrigatoriamente a prescrição médica, que poderá ser realizada através do portal do CRM;

– Crianças de 8 a 11 anos portadoras de deficiências permanentes.

Considera-se pessoa com deficiência aquela que tem impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas. Este grupo inclui pessoas com:

– Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir

escadas;

– Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir mesmo com uso de aparelho auditivo;

– Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar mesmo com uso de óculos.

– Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais;

Documentação

Documentos obrigatórios para vacinação são:

– Documento pessoal da criança (RG/CPF/Cartão SUS);

– Carteira de vacina;

– Comprovante de residência no nome do responsável legal;

– Laudo médico, que indique a deficiência;

– Cartões de gratuidade no transporte público que indique a condição de deficiência;

– Documento oficial de identidade com a indicação da deficiência ou qualquer outro documento que indique se tratar de pessoas com deficiência.

apresentar comprovante da deficiência, não havendo necessidade da prescrição médica.

Emanoeli frisa que todas as crianças devem estar acompanhadas pelo o responsável legal, pais, que no ato assinarão um termo de consentimento. Caso o menor esteja acompanhado por outro familiar, os pais deverão encaminhar o termo devidamente preenchido e assinado.

“O modelo de termo, assim como todas as orientações, estão disponíveis no site da prefeitura”, reforça a coordenadora.

Recomendações

– Caso a criança tenha sido diagnosticada com covid-19, ela deve aguardar 30 dias após a confirmação da doença para ser imunizada;

– Crianças com sintomas respiratórios devem aguardar a resolução dos sintomas;

– É obrigatório o intervalo de 15 dias entre as demais vacinas do calendário de vacinação; 

Cronograma 12 anos acima

Adolescente com 12 anos completos ou mais que ainda não receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19, podem tomar durante qualquer ação de dose reforço realizada.

Já pessoas com 18 anos completos ou mais, que ainda não tomaram a primeira dose, a vacinação será todas as quintas-feiras, das 8h às 13h, somente na Sala de Vacina Central. “As Unidades dos bairros não estarão atendendo para a primeira dose”, frisa Emanoeli.

Já na próxima quinta-feira (20) será realizada a última ação de repescagem para a segunda dose do laboratório AstraZeneca/Oxford para quem ainda não tomou, “ou perdeu o dia agendado, ou outro motivo”, enaltece a coordenadora. Reforçando que após esta data não haverá mais ações para este laboratório.

A ação será na Sala de Vacina Central, das 8h às 16h. “Para a imunização adequada e, acima de tudo, evitarmos novas mutações e podermos vencer a pandemia, é extremamente necessária a vacinação completa, com todas as doses recomendadas”, completa Emanoeli.

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Ainda não existem comentários