DengueNotícias

A Prefeitura de Pato Branco realiza múltiplas ações relativas ao combate a Dengue de maneira ininterrupta, principalmente no chamado ano epidemiológico, período que vai de Setembro a Maio. Conforme o responsável pelas mobilizações da Dengue no município, Juliano Santos, dentre as ações realizadas destaca-se os mutirões de limpeza, a serem realizados durante o ano todo, em todos os bairros da cidade. 

De acordo com o responsável pela Limpeza Pública, Enio Ruaro, aproximadamente 430 toneladas de entulhos já foram recolhidas até o momento, o equivalente a 173 cargas, oriundas dos bairros Vila Isabel, São Luís, Bortot, Cadorin, Pinheiros, Brasília, Bancários e Fraron. Vale ressaltar que cada carga de entulho pesa aproximadamente 2500 kg.

São retirados entulhos de todo o tipo, desde pedaços de carro, colchão, sofá, galhos, pia. Esses materiais são destinados ao Aterro Sanitário, mas não podem ser misturados com outros lixos, pois não são materiais orgânicos, nem recicláveis. Mas há exceções: os pneus são retirados do meio do entulho, lavados e entregues à empresa PPneus.

Apenas no bairro Fraron foram retiradas 90 cargas de lixo, o que equivale a cerca de 225 toneladas. Ainda de acordo com Ruaro, 99% da população desse local colaborou com o mutirão. No momento, estas ações estão focadas neste bairro, comunidade com mais focos, maior incidência do transmissor, além de maior número de pessoas contaminadas. A ação no bairro Fraron deve terminar na próxima semana. 

Para Enio Ruaro, deve-se agradecer a população que tira entulho. “É uma importante colaboração da comunidade para evitar novos casos de Dengue. Os mutirões são prioridade, não podem parar”, afirmou. Por isso, haverá ainda neste final de semana, uma reunião entre o Departamento de Limpeza, Conservação de Vias e Espaços Públicos e a Vigilância Sanitária. “É provável que os mutirões sejam direcionados ao bairro em que houver um maior número de casos”.

Acontecem ainda com os Agentes da Dengue, o tratamento preconizado pelo Ministério da Saúde. Além disso, é realizado o levantamento de índice e as vistorias em 100% das residências, que buscam orientar a população, identificar e remover focos. Também há as ações educativas com membros da equipe das Endemias, destinados a realizar palestras e atividades com fantasias. 

Além disso, há os Retornos das Notificações, que são as ações dos agentes de campo em identificar problemas crônicos, que não podem ser resolvidos no momento da visita. “Então essas pessoas são notificadas, com um prazo de retorno para a solução do problema, de 7 dias, com possível prorrogação”, afirma Juliano Santos.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Captcha - Digite a Letras Abaixo : *

Reload Image

Postar Comentário