Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Secretaria Municipal de Saúde de Pato Branco realiza o monitoramento dos munícipes com suspeita ou confirmação do Coronavírus

A medida é uma das principais ferramentas para que se possa acompanhar a evolução clínica do paciente que se encontra em isolamento domiciliar

Desde que os primeiros casos suspeitos de Coronavírus (COVID-19) começaram a surgir no município, a Prefeitura de Pato Branco, através de um Plano de Contingência, estipulou diversos critérios de atendimento para os pacientes e implementou algumas alterações nas rotinas das equipes que compõe a Secretaria Municipal de Saúde. Entre elas, está o monitoramento de todas as pessoas com suspeita da doença, que estão no aguardo do resultado dos exames, e, também, daquelas que já testaram positivo para o COVID-19.

Pacientes dentro deste grupo são acompanhados durante o período de 14 dias de isolamento domiciliar, estavam sendo acompanhados para o monitoramento dos sintomas pelos profissionais das Unidades Básicas de Saúde do seu bairro de domicílio. A partir desta semana, serão implantadas duas unidades sentinelas, uma na Unidade de Saúde Central e outra na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para esta finalidade.

De acordo com a coordenadora da Atenção Primária de Pato Branco, Adriana Honaiser, essas unidades sentinelas ficarão responsáveis pelos atendimentos de pessoas sintomáticos respiratórios, com o monitoramento dos pacientes realizados por duas centrais telefônicas. “Em caso de pessoas com mais de 60 anos e portadores de comorbidades de risco, o contato é feito a cada 24 horas e aos que não se enquadram no grupo de risco, a cada 48 horas, preferencialmente por telefone. Caso não consigam contato telefônico, as equipes vão pessoalmente até a sua residência.”

Para realizar este acompanhamento, foram disponibilizados 10 profissionais de uma equipe multidisciplinar da área da saúde, em duas centrais alocadas no Centro Universitário de Pato Branco (Unidep) e na Unidade de Saúde Central. Já para as visitas in loco, quando necessário, são realizadas pelas equipes dos agentes de saúde, acompanhadas de uma técnica de enfermagem, em que é feita a aferição da temperatura e controle dos sintomas dos pacientes , avaliando a sua evolução clínica. .

Primeiro paciente com Coronavírus de Pato Branco

O primeiro caso confirmado de COVID-19 em Pato Branco foi registrado no dia 21 de março, teve a sua fonte de infecção na cidade de São Paulo e já está recuperado do vírus desde o dia 07 de abril. Trata-se de Guilherme, de 28 anos, que assim que apresentou os primeiros sintomas após retornar de viagem, imediatamente buscou atendimento hospitalar. “O primeiro sintoma foi dor nas pernas, um pouco depois começou a me dar dor no corpo todo, dor de cabeça, calafrio e febre. Durante o atendimento médico, em hospital particular, o médico orientou que eu fizesse isolamento domiciliar e solicitou o exame para Coronavírus. Os sintomas como febre e calafrios persistiram por mais ou menos quatro dias, já a tosse e a dor no corpo eu senti por uns 11 dias”, relata.

Assim que a Secretaria Municipal de Saúde foi reportada quanto à suspeita, foi dado início ao monitoramento sintomático do paciente e da sua namorada, já que os dois haviam feito a viagem juntos. A partir daí foram repassadas as orientações referentes aos principais cuidados que ambos deveriam adotar. “Todos os dias, uma enfermeira da Secretaria Municipal de Saúde me ligava com um formulário de sintomas pedindo se havia melhora ou piora, quando havia piora em algum dos sintomas, o monitoramento era realizado exclusivamente por uma médica”, conta.

Em relação a todo o atendimento e acompanhamento por parte do município com este primeiro paciente testado positivo com Coronavírus, Guilherme se diz muito satisfeito. “Eu só tenho a agradecer, pois o monitoramento diário demonstrou a preocupação de toda a equipe com a minha saúde, estão de parabéns. E após ter me recuperado, tiro como lição que esse vírus não escolhe quem vai infectar, por isso, quem é do grupo de risco o melhor a fazer é respeitar de verdade o isolamento para se proteger.”

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários