Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Parque Tecnológico Binacional realiza roteiro de trabalho em Pato Branco

Nesta segunda-feira, dia 25, Pato Branco recebeu uma comitiva do Parque Tecnológico Misiones, para um roteiro de trabalho do Parque Tecnológico Binacional (PTBi),  Pato Branco – Posadas. Pela manhã, o prefeito Augustinho Zucchi recebeu argentinos representantes do governo de Misiones e da Universidad Nacional de Misiones (UNAM), além de representantes da Fiep, do Sebrae/PR, da Faculdade de Pato Branco (FADEP) e da Faculdade Mater Dei, que discutiram, juntos, a realização de propostas para concretizar as ações do Parque Tecnológico Binacional.

O Parque Tecnológico Binacional, Pato Branco – Posadas, tem por objetivo a troca de experiências em inovação, com a proposta de somar resultados nos dois países, atuando em três eixos estratégicos: a integração empresarial, o fortalecimento institucional e a educação com formação. Pato Branco, no sudoeste do Paraná, possui desenvolvimento tecnológico na área de software e eletroeletrônica; Posadas, capital da Província de Misiones, em biotecnologia e energias renováveis.

O presidente do Parque Tecnológico Misiones e docente da Universidad Nacional de Misiones (UNAM), Jorge Maidana, enfatizou a importância da união entre universidades, iniciativa privada e poder público, para estimular o desenvolvimento e o intercâmbio nos dois países. “O que Pato Branco faz aqui, é de suma importância, pois ambos os Parques Tecnológicos, de Pato Branco e de Misiones, apoiam esse projeto de desenvolvimento. Queremos que essas tratativas se consolidem, para podermos apresentar novos resultados. Precisamos de propostas de continuidade, porque a geração de conhecimento reflete também no desenvolvimento sócio-político”, disse.

O prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi, enfatiza a importância de ações envolvendo Pato Branco e Posadas, uma vez que a cidade paranaense, ao representar o Brasil, atua para consolidar-se no cenário internacional, condição que além de atrair investimentos, oportuniza o desenvolvimento de novas pesquisas e soluções tecnológicas. Zucchi sugeriu, ainda, a participação do Parque Tecnológico Misiones na Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação – Inventum 2019, que acontecerá de 08 a 13 de novembro.

“Já visitei a estrutura do Parque Tecnológico de Misiones e pretendo voltar em breve. É muito importante retomarmos as tratativas internacionais, somando experiências e trocando informações, de forma conjunta, pois a tecnologia e a informação fazem parte da nossa realidade, mas precisam ser organizadas para que possam beneficiar a vida das pessoas de forma direta. Como exemplo disso, queremos a participação do grupo argentino na Inventum, que nesta edição se confirmará enquanto feira nacional”, avaliou o prefeito Zucchi.

Do gabinete municipal, o grupo seguiu para uma visita às instalações do Parque Tecnológico de Pato Branco, conheceu projetos de instituições de Ensino Superior, a Aceleradora Sistema Fiep e empresas da área de tecnologia da informação instaladas na cidade. Com mais de 81 mil habitantes, Pato Branco possui hoje cerca de 5 mil empregos diretos gerados por empresas de eletroeletrônica e tecnologia da informação.

O gerente da Regional Sul do Sebrae/PR, Cesar Giovani Colini, relembrou que as tratativas voltadas ao Parque Tecnológico Binacional ocorrem há aproximadamente 18 anos e, neste momento, precisam determinar ações concretas que possam ser celebradas em âmbito internacional. “Já temos uma relação diferenciada, acordos e ações de intercâmbio, mas precisamos efetivar essa parceria para, num futuro próximo, termos empresas binacionais, por meio de um projeto associativo binacional, o que pode surgir com as empresas que estão incubadas no Parque de Pato Branco e de Posadas. Isso, somado à troca de experiências, políticas públicas e apoio político, para que esse conhecimento possa ser transferido para empresas e para tantos outros projetos inovadores”, completou.

Para o secretário municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, Géri Natalino Dutra, o intercâmbio entre Brasil e Argentina oportuniza importantes avanços, tanto para Pato Branco quanto para Posadas. “São cidades que têm um ecossistema inovativo bem semelhante e, por isso, têm condições de consolidar projetos diferenciados, estabelecendo parcerias internacionais, especialmente no que refere-se à cadeira de ciência, tecnologia e inovação existente nos países latino-americanos”, disse.    

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários