Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Assistência Social de Pato Branco coloca mil flores contra o abuso de crianças e adolescentes

Em uma ação alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e adolescentes, a Secretaria Municipal de Assistência Social de Pato Branco espalhou cerca mil flores artificiais em pontos estratégicos da cidade. De forma simultânea, o ato foi na manhã desta segunda-feira (17). A ação Faça Bonito faz parte de uma campanha nacional e foi realizada para lembrar a rede de apoio que as crianças precisam contar, além de divulgar os canais de denúncia contra esse tipo de crime.

“Eu utilizo muito aquela frase de um provérbio africano de que é preciso uma aldeia inteira para educar uma criança. Enquanto a sociedade inteira não se mobilizar de que é uma responsabilidade nossa a proteção dessas crianças, a gente não vai conseguir ter avanços significativos ao enfrentamento dessa exploração e a violência sexual contra a criança”, destacou a secretária de Assistência Social, Barbara Padoan.

As flores, confeccionadas pela equipe da Assistência, foram colocadas na Praça Central, Largo da Liberdade, Parque Alvorecer, Conselho Tutelar e canteiro da Prefeitura Municipal.

De acordo com a secretária, a escolha das flores remete ao símbolo da campanha, utilizada como uma rede de apoio necessária para amparar as crianças e protegê-las, onde atuariam a sociedade civil, polícias integradas, poder público, família, escola e etc, “as pétalas simbolizam essa rede”.

Durante toda a semana, serão realizadas outras ações, envolvendo especialmente alunos da rede municipal de educação.

A violência sexual praticada contra crianças e adolescentes envolve vários fatores de risco e vulnerabilidades, especialmente quando se considera as relações de gênero, de raça/etnia, orientação sexual, classe social, geração e condições econômicas. Nessa violação, são estabelecidas relações diversas de poder, nas quais tanto pessoas quanto redes utilizam crianças e adolescentes para “satisfazerem seus desejos” ou obterem vantagens financeiras com elas.

Dia de combate

O dia de combate é na terça-feira, 18 de maio. Instituído pela Lei Federal 9.970/00 marca uma conquista na luta pelos Direitos Humanos das Crianças e Adolescentes no território brasileiro.

A data foi escolhida porque, em 18 de maio de 1973, em Vitória, no Espírito Santo, um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de oito anos, raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade.

A proposta anual da campanha, que este ano comemora o 21º ano de mobilização, é destacar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes.

“Caso você, cidadão pato-branquense, desconfie que alguma criança, ou adolescente, esteja sofrendo abuso ou exploração sexual, denuncie pelo canal Disque 100. A ligação é anônima e a vida da criança é salva”, completa a secretária.

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários