Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Administração Municipal apresenta Grupo de Ação para o Desenvolvimento Sustentável de Pato Branco

Pato Branco é o primeiro município do Sudoeste a integrar estes programas

Na tarde desta quarta-feira (12), a Administração Municipal de Pato Branco, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, apresentou o Grupo de Ação para o Desenvolvimento Sustentável (GDS), seguindo os programas Invest Cidades e o Cidades Sustentáveis, relacionado à Agenda 2030. Pato Branco é o primeiro município do Sudoeste a integrar estes programas.

“Queremos uma cidade melhor para a nossa população e com ações interligadas poderemos desenvolver projetos estratégicos, dando dignidade e respeito para todos os pato-branquenses, com pautas pensadas para o futuro”, frisa o prefeito de Pato Branco, Robson Cantu.

O grupo é multissetorial e multi-institucional. “O GDS possui uma diretoria estratégica, um grupo técnico formado por servidores e voluntários e um conselho consultivo, composto por todos os secretários e chefes de departamento da prefeitura de Pato Branco”, explica o diretor de Estratégia, Ramon Noguchi.

Tem como objetivo catalisar ações ligadas ao desenvolvimento sustentável, através da captação de recursos, atração de indústrias e empresas sustentáveis, e também promover políticas públicas voltadas ao desenvolvimento. É baseado em dois programas, o Invest Cidades, programa de autoavaliação municipal para melhoria do ambiente de negócios e atração de investimentos, e o Cidades Sustentáveis, agenda de sustentabilidade urbana que oferece ferramentas e metodologias para a implementação da gestão pública coparticipativa, integrada e sustentável.

A apresentação aconteceu de forma híbrida, presencial no gabinete do prefeito e on-line. Participaram do ato secretários e servidores municipais, e o vereador Rafael Celestrin, e on-line o diretor de Mercado e Novos Negócios da Invest Paraná, Gustavo Cejas, da diretora do programa Cidade Sustentáveis, Zuleica Goulart, e do engenheiro florestal do Instituto Água e Terra (IAT), Jean Pierre.

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários